• Laura Gris

Magra, Poderosa e inútil!

#gallery-597-1 { margin: auto; } #gallery-597-1 .gallery-item { float: left; margin-top: 10px; text-align: center; width: 33%; } #gallery-597-1 img { border: 2px solid #cfcfcf; } #gallery-597-1 .gallery-caption { margin-left: 0; } /* see gallery_shortcode() in wp-includes/media.php */

Encontrei uma dica de livro na Boa Forma do mês passado: Magra e Poderosa. O título não poderia ser mais convidativo. Descobri que o livro foi campeão de vendas depois da ex-Spice Girls, Victoria Beckham ser fotografada com um exemplar na mão; que o título original é Skinny Bitch – nada a ver com Magra e Poderosa, mas seria um indício de uma leitura, no mínimo engraçada. No meio dessa busca por mais informações, descobri também que o livro falaria das vantagens de uma dieta vegan (100% vegetariana). Para uma carnívora de carteirinha, abria-se a porta para uma experiência interessante.

Corri para o site que vendia o livro mais barato (os milagres das compras online) e pedi um exemplar para entrega imediata.

O livro já começou estranho. São duas páginas de agradecimentos!!! Passei pela Introdução (sim, depois dos agradecimentos, há a Introdução!!), pelo primeiro e pelo segundo capítulos sem muita novidade. Eles falam dos nossos vícios alimentares, dos carboidratos simples e o horror que eles são (já achei um exagero, mas… ) e da necessidade de optarmos por frutas. No news! Cheguei no terceiro capítulo e levei um susto com o título “Açúcar é coisa do diabo”. Os próximos capítulos não foram menos assustadores – Carne podre e O desastre dos laticínios.

Daí para frente (e são 13 capítulos) a coisa desanda! O livro beira o absurdo e mistura lições de auto-estima, meia dúzia de dicas para alimentação saudável com capítulos inteiros sobre a crueldade com que se abate animais e sobre a política de aprovação de alimentos e vigilância sanitária dos Estados Unidos.

Mesmo sendo uma carnívora invicta, acredito que quem adota uma dieta vegan tem seus motivos e suas crenças e teria sido muito interessante entender mais sobre esse estilo de vida. Mas as autoras – uma ex-agente da Ford Models e uma ex-modelo, doutora em nutrição holística (hahaha) – não acrescentam, não agregam. O mantra do livro se concentra em: coma só vegetais e seja magra. Depois de 155 páginas, não consegui extrair uma única informação nova, diferente e nem que fosse minimamente útil.

Admito que essa linha editorial – dietas e exercícios – publica muitas coisas inúteis. Ok! A grande maioria o é e sei disso porque, mesmo ciente, sempre dou um jeito de ler. Mas sempre há algo que se aproveite: uma informação nova, um exercício, uma tabela de nutrientes… Nesse livro, o que se aproveitaria seria um cardápio para 30 dias que é apresentado quase no final do livro. Mas, para seguir um cardápio, você precisa se encantar por ele e o livro não produz esse efeito. Então, cheguei a esse capítulo sem a mínima vontade, interesse nem mesmo curiosidade para seguir o cardápio – inútil!

Depois de tudo isso, meu conselho não seria diferente: não gaste seus olhos e seu dinheiro com Magra e Poderosa. É decepcionante!

ps.: se eu lesse uma crítica dessas, com certeza, correria para ler o livro. Não vou condenar ninguém que faça isso. Mas não digam que eu não avisei!

#dieta #livro #MagraePoderosa

0 visualização

© 2019 por AntBuzz - Porque somos humanos

  • Ícone do Twitter Branco
  • Branca Ícone LinkedIn